“Brasil deve muito ao agronegócio”, diz presidente Temer em abertura de fórum internacional

339

O presidente em exercício Michel Temer participou, em São Paulo (SP), da abertura do Global Agribusiness Forum 2016 (GAF 16). O evento, o maior do setor, reúne grandes produtores, especialistas e empresas de diversos países para discutir o futuro da agricultura e a busca de alternativas aos desafios para o desenvolvimento sustentável.

O presidente Michel Temer afirmou que o povo brasileiro deve muito à agricultura nacional. “O agronegócio aqui no Brasil responde por mais de 40% das exportações, por 25% dos empregos e por cerca de 20% do PIB”, disse Temer. Para o presidente, é importante que o setor continue crescendo para contribuir com a retomada do crescimento econômico e com a geração de empregos. Para isso, disse ele, é preciso reestabelecer a credibilidade e a confiança no País. “Muitos investidores estrangeiros estão esperando um pouco para ver o que acontece daqui um mês, um mês e meio, para, depois, investirem com muita força aqui no Brasil”, disse o presidente em exercício.

temer gaf 16

Temer disse ainda que pretende viajar por vários países para incentivar esse investimento estrangeiro na economia brasileira. “Não se pode imaginar que se vai criar emprego se você não prestigiar a iniciativa privada. Então, emprego é uma coisa que nós temos que trabalhar, e, para isso, temos que prestigiar a indústria, a agricultura e o setor de serviços”, assinalou.

O GAF é realizado, no dia 4 de julho, a cada dois anos e tem o apoio da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), dos governos brasileiro e dos Estados Unidos, da Comissão Europeia, além de países como França, Alemanha, Portugal, Cingapura, Turquia, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, e de produtores de mais de 120 nacionalidades.

 Manifesto de Confiança

Temer aproveitou o discurso para agradecer o manifesto de confiança no governo recebido por representantes do agronegócio. “Eu vou colocar esse acordo em um quadro no meu gabinete. É uma coisa importantíssima para nós, porque (esse apoio) nos permite ganhar forças para enfrentar os problemas. Nós temos o apoio dos setores produtivos do País”.

O manifesto, assinado por 46 entidades de vários segmentos do agronegócio brasileiro, a partir da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), foi entregue pelos realizadores do fórum, entre os quais: Datagro, Sociedade Rural Brasileira, Abramilho, e Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).

Confira aqui o álbum de fotos do evento