Oportunidades de negócios para Brasil e Paquistão

1633

A Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRio) vai criar mais uma Câmara Bilateral de Comércio Exterior, a Brasil – Paquistão. No total, serão 18 câmaras que estreitam os laços do país com nações da Europa, Ásia, Oriente Médio, América do Sul e América Central. O presidente da instituição, Paulo Protasio, e o embaixador do Paquistão no Brasil, Banhanur Islam, assinaram protocolo de intenção para a constituição do organismo, no dia 26 de abril.

Na ocasião, o diplomata conversou com estudantes de Relações Internacionais, durante reunião com o vice-presidente do Conselho Superior da ACRio, Marco Polo Moreira Leite. O coordenador das Câmaras de Comércio Exterior da ACRio, Marco Aurélio de Andrade, e o diretor da Casa e expresidente da Federação Nacional dos Estudantes de Relações Internacionais (Feneri), Pedro Rafael Pérez, também participaram.

Brasil-Paquistão 2
Vice-presidente do Conselho Superior da ACRio, Marco Polo Moreira Leite, e o embaixador do Paquistão no Brasil, Banhanur Islam

A Câmara de Comércio Brasil – Paquistão terá nobres objetivos. Facilitar a vida de empresários brasileiros que tenham ou queiram ter negócios com o país do Sudeste asiático, com emissão de certificados de origem para os produtos brasileiros destinados ao Paquistão; assistência nos assuntos pertinentes ao relacionamento comercial, industrial, técnico e financeiro entre os países; divulgação de informações sobre a cultura das nações, visando facilitar a conclusão de negócios; organização de missões empresariais, entre outros.

“Essa é mais uma Câmara que vai dinamizar as relações comerciais entre Brasil e Paquistão, além de promover o intercâmbio cultural entre os países”, comemorou Marco Polo Moreira Leite.

Brasil e Paquistão mantêm tradicional diálogo em foros multilaterais econômicos, especialmente no que diz respeito à agricultura. Além disso, somos o principal parceiro comercial do Paquistão na América Latina.

“Há potencial para diversificar a pauta bilateral em setores como o de aeronaves e, em especial, o de biocombustíveis, uma vez que o Paquistão busca um novo modelo de gestão de energia”, observou o embaixador do Paquistão no Brasil, Banhanur Islam.

Brasil-Paquistao
Estudantes de Relações Internacionais e diretores da ACRio ligados ao Comércio Exterior participaram de uma reunião com o embaixador paquistanês, antes da assinatura do protocolo de intenção
COMPARTILHE